A fora ou Afora?

Betty Vibranovski

Qual frase está correta?

1/ O coronavírus propagou-se mundo a fora.
2/ O coronavírus propagou-se mundo afora.

Frase correta: “O coronavírus propagou-se mundo afora”.

AFORA

“Afora” pode significar:

1) ao longo de, para o lado de fora

– Saiu pela estrada afora.
– Saiu pelo portão afora.
– Lembraremos deste momento pela vida afora.

2) à exceção de

– Os prefeitos compareceram ao evento, afora o de São Paulo.

3) além de

– Escreveu muitos livros, afora alguns artigos.

A FORA

Usa-se “a fora”, escrito separadamente, apenas em oposição a “dentro”.

– Percorreu a empresa de dentro a fora, mas não encontrou o encontrou.

Absolver ou Absorver?

Betty Vibranovski

Qual frase está correta?

1/ As medidas de prevenção contra o coronavírus ainda não foram totalmente absolvidas pela população.
2/ As medidas de prevenção contra o coronavírus ainda não foram totalmente absorvidas pela população.

Frase correta: “As medidas de prevenção contra o coronavírus ainda não foram totalmente absorvidas pela população”.

ABSORVER

“Absorver” pode significar:

1) Embeber, aspirar, sorver, ingerir: “A esponja absorve toda a água”; “Os retirantes eram obrigados a absorver a poeira da estrada”; “O bebê absorvia muito leite”.

2) Assimilar, entender, incorporar: “As medidas de prevenção contra o coronavírus ainda não foram totalmente absorvidas pela população”.

Absorção é o ato ou o resultado de absorver.

ABSOLVER

“Absolver” significa:

– Inocentar, perdoar os pecados: “O júri absolveu o réu”; “O padre absolveu os pecadores”.

Absolvição é o ato ou o resultado de absolver.

Entubado ou intubado? Entubação ou intubação? Entubar ou intubar?

Betty Vibranovski

Qual frase está correta?

1/ O paciente foi entubado.
2/ O paciente foi intubado.

Resposta: ambas as frases estão corretas.

As duas formas verbais estão corretas: entubado e intubado. Isso ocorre por existir tanto o verbo “entubar” como o verbo “intubar”. Os dicionários afirmam que “entubar” é a forma preferencial em todas as suas acepções. No entanto, especificamente na medicina, há uma preferência pelo uso do verbo “intubar”.

Entubado é o particípio do verbo “entubar”: O paciente foi entubado.
Intubado é o particípio do verbo “intubar”: O paciente foi intubado.

Essa dupla grafia, iniciando com “e” ou “i”, ocorre em todas as palavras dessa família:

– entubar ou intubar;
– entubado ou intubado;
– entubação ou intubação.

Entubado − verbo “entubar”

O verbo entubar indica o ato de dar a forma de um tubo, de colocar dentro de um tubo e de introduzir um tubo em algum lugar. Na medicina, indica o ato de introduzir uma sonda em uma cavidade de um paciente, como na cavidade bucal, pela traqueia, para facilitar a passagem do ar, ou pelo esôfago, para permitir alimentação direta no estômago do paciente.

Exemplos:

– Após 7 dias entubado, paciente recebe alta e é aplaudido por equipe de hospital em Niterói – O Globo, 9/4/2020.
– Essa foi a primeira alta da CTI após entubação registrada na instituição – Zero Hora, 20/4/2020.

Intubado − verbo “intubar”

Em alguns dicionários, o verbo “intubar” é tido como a forma não preferencial. Outros dicionários afirmam que “intubar”, “intubado” e “intubação” são termos usados especificamente na medicina, justificando assim o uso do prefixo “in”, mais literário e científico do que o prefixo “en”.

Exemplos:

– Contaminado com a Covid-19, empresário passou 16 dias intubado no Hospital Ribeirânia, em Ribeirão Preto, antes de voltar para casa – G1, 8/4/2020.
– Boris Johnson recebe oxigênio, mas intubação é descartada – Pleno News, 7/4/2020

Microorganismo, microrganismo ou micro-organismo?

Betty Vibranovski

Qual(is) a(s) frase(s) correta(s)?

1/ O novo coronavírus é o microorganismo responsável pela pandemia da doença Covid-19.
2/ O novo coronavírus é o microrganismo responsável pela pandemia da doença Covid-19.
3/ O novo coronavírus é o micro-organismo responsável pela pandemia da doença Covid-19.

Resposta: 2 e 3.

Forma correta: micro-organismo e microrganismo.

Incorreto: microorganismo.

A palavra micro-organismo (ou microrganismo) é formada por:
prefixo “micro” (= muito pequeno) + substantivo “organismo”.

A regra do prefixo “micro”

O prefixo “micro” é separado por meio de hífen da palavra seguinte, se esta iniciar por “h” ou “o”.

* micro-organismo
* micro-ondas
* micro-história

Nos demais casos, o prefixo “micro” junta-se à palavra seguinte sem hífen:

* microconto
* microbiologista
* microcomputador
* microssegundo

Micro-organismo e microrganismo: formas gráficas variantes

Existem, na língua portuguesa, palavras que apresentam mais do que uma grafia correta. São as chamadas formas gráficas variantes.

Exemplos de formas gráficas variantes:

* microrganismo e micro-organismo
* hidrelétrico e hidroelétrico
* percentagem e porcentagem
* descarrilar ou descarrilhar

Exemplos de jornais:

Frutas, verduras e legumes que saem de feiras e mercados são cheios de micro-organismos. Processo de desinfecção é indicado para antes de guardar ou ingerir esses alimentos. – G1, 2/04/2020.

Conhecer a dimensão real da pandemia e o nível de imunização da população é o que mobiliza a comunidade científica. E também encontrar uma vacina e continuar desvendando os segredos desse microrganismo com forma de coroa. – El País, 11/04/2020.

De acordo com o BRT Rio, o produto utilizado pelas Forças Armadas, à base de cloeo, é capaz de eliminar o novo coronavírus e outros microrganismos causadores de doenças. – O Globo, 28/03/2020.

Doença pré-existente ou doença preexistente?

Betty Vibranovski

Qual a frase correta?

1) A OMS alertou para o aumento no número de casos graves de Covid-19 entre pessoas jovens e sem doenças pré-existentes.

2) A OMS alertou para o aumento no número de casos graves de Covid-19 entre pessoas jovens e sem doenças preexistentes.

——-

Frase correta:

A OMS alertou para o aumento no número de casos graves de Covid-19 entre pessoas jovens e sem doenças preexistentes.

——-

A regra para o uso do prefixo “pré” ou “pre” é a pronúncia aberta ou fechada do “e”.

Isso significa que o prefixo “pré” sempre será seguido de hífen quando tônico, mas ficará sem hífen quando átono.

GRAFIAS CORRETAS:

Preexistente, precondição, preaquecer, preestabelecido, predeterminado, predefinido, preconcebido, preordenar, preestabelecido, predestinação, predisposição, prejulgar, predizer, predominar, pressupor.

Pré-requisito, pré-natal, pré-nupcial, pré-datado, pré-escola, pré-história, pré-sal, pré-estreia, pré-pago, pré-fabricado, pré-molar, pré-adolescente, pré-cozido.

Assim constam essas palavras nos dicionários.

O problema é quando não se distingue o “e” aberto do “e” fechado, como em “preexistente”, “preaquecer”, “precondição”, “preestabelecido”. Aliás, quem pronuncia “preexistente”, com “e” fechado?

Para ter certeza da grafia, o melhor é consultar o VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa) ou um dicionário.

Surto, epidemia, pandemia e endemia – entenda a diferença entre esses termos

Betty Vibranovski

Quando uma doença contagiosa se espalha e passa a ter números alarmantes, as autoridades locais, nacionais ou internacionais costumam classificar a situação, podendo declarar um estado de surto, epidemia ou pandemia.

Surto

É um aumento inesperado do número de infectados por determinada doença em uma região específica. Um exemplo são os casos de dengue: quando muitos casos ocorrem no mesmo bairro de uma cidade, por exemplo, as autoridades tratam esse crescimento como um surto.

Epidemia

Quando a quantidade de casos de uma doença cresce acima do esperado em vários ambientes distintos, como cidades e estados distintos, a situação pode ser considerada como uma Epidemia.

Um exemplo é o ebola, que passou a ser considerado uma epidemia em 2014, após atingir diversos países na África.

Pandemia

É o pior dos cenários quando o assunto são áreas infectadas: acontece quando uma epidemia alcança níveis mundiais, afetando várias regiões ao redor do globo terrestre. Para a OMS declarar a existência de uma pandemia, países de todos os continentes precisam ter casos confirmados da doença.

Pandemia de coronavírus

No dia 11 de março de 2020, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou o novo coronavírus em estado de pandemia.

Antes da Covid-19, a última vez que algo do tipo aconteceu foi em 2009, quando a gripe A (ou gripe suína) foi declarada uma pandemia.

Endemia

A endemia não está relacionada a uma questão quantitativa. É uma doença que se manifesta com frequência e somente em determinada região, de causa local. A febre amarela, por exemplo, é considerada uma doença endêmica da região norte do Brasil.

Fontes: site Minha Vida, revista Galileu.

Encubação ou Incubação? Encubar ou Incubar?

Betty Vibranovski

Qual frase está correta?

O período de encubação do coronavírus pode variar de 1 a 14 dias.
O período de incubação do coronavírus pode variar de 1 a 14 dias.

Frase correta: “O período de incubação do coronavírus pode variar de 1 a 14 dias”.

O “período de incubação” se refere ao tempo entre a infecção do ser humano pelo vírus e o início dos sintomas da doença. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), no caso da covid-19 esse intervalo varia de 1 a 14 dias, geralmente ficando em torno de 5 dias.

Incubação

1 Ação ou resultado de incubar(-se).
2 Medicina.Tempo que decorre desde a penetração de um agente infeccioso no corpo até a manifestação sintomática da doença.
3 Zoologia.Ação ou processo que provoca, de forma natural ou artificial, o desenvolvimento de um embrião no ovo (de insetos, aves ou peixes) até a eclosão.
4 Biologia.Processo que permite o desenvolvimento de culturas microbianas em estufas de laboratório.
5 Figurado.Preparação, elaboração, premeditação (incubação de um projeto).

Encubação

1 Ação ou resultado de encubar.

Encubar

1 Meter (vinhos, etc.) em cuba, envasilhar.
2 Figurado. Meter, guardar ou armazenar.

MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA, A CASA COMUM DA LUSOFONIA

A língua portuguesa ocupa uma posição cimeira no conjunto das línguas mundiais. Daniel Bastos lembra-nos a perda, por incêndio, do Museu de Língua Portuguesa em 2015, no Brasil, e os esforços para uma nova Casa Comum da Lusofonia abrir em 2020.

O Museu da Língua Portuguesa, inaugurado em 2006 na megametrópole brasileira de São Paulo, a maior cidade lusófona do mundo, assume-se desde a primeira década do séc. XXI, como a casa comum da vasta comunidade formada por todos os povos e nações que compartilham a cultura e a língua de Camões.

Desde a sua origem, o único Museu de Língua Portuguesa do mundo tem como missão e objetivos valorizar a diversidade da língua portuguesa, celebrá-la como elemento fundamental e fundador da cultura, e aproximá-la dos falantes do idioma em todo o mundo.

Um idioma que é atualmente dos mais falados à escala planetária, abrangendo a língua oficial de Portugal, Brasil, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor-Leste, e que desde 2010 foi sancionado como a terceira língua oficial da Guiné Equatorial. Como destacam os organizadores da obra “A Língua Portuguesa no Mundo – Passado, Presente e Futuro”, a língua de Camões ocupa hodiernamente um dos lugares cimeiros na lista dos idiomas que ostentam uma dimensão mundial, assim como um incomensurável potencial de expansão.

As singulares características linguístico-culturais e a diversidade dos públicos-alvo do Museu de Língua Portuguesa, que praticamente numa década recebeu cerca de quatro milhões visitantes, sofreram um duro revés no ocaso do ano de 2015, quando um incêndio de grandes proporções atingiu o edifício do espaço museológico situado no complexo da Estação da Luz.

No entanto, a enorme onda de solidariedade que se gerou a nível mundial, e em particular lusófona, tem permitido desde a fatídica data encetar um processo sustentado de reconstrução, que está a procurar contribuir decisivamente para o alargamento do estudo, preservação, valorização e divulgação da cultura e língua portuguesa.

Estimando a reabertura do Museu de Língua Portuguesa no próximo ano, os responsáveis da sua reconstrução, de acordo com recentes declarações públicas, asseguram que o espaço museológico será modernizado com várias novidades tecnológicas e interativas, mantendo simultaneamente a sala de exposições temporárias, e a icónica Praça da Língua e o Auditório.

Inepto ou inapto? Inépcia ou inaptidão?

Betty Vibranovski

Qual frase está correta?

O teste de esforço mostrou que ele está inapto para participar dessa competição de ciclismo.
O teste de esforço mostrou que ele está inepto para participar dessa competição de ciclismo.

——-
Inapto

Classe gramatical: adjetivo.

Significado: não apto, não capacitado ou habilitado, inábil, incapaz.

Exemplos:

O teste de esforço mostrou que ele está inapto para participar dessa competição de ciclismo.
Ele foi considerado inapto para o cargo por não saber inglês.
A completa inaptidão desse supervisor para controlar custos coloca a empresa em risco.

Feminino: inapta.

Substantivo derivado: inaptidão.

——————
Inepto

Classe gramatical: adjetivo.

Significado:

sem nenhuma aptidão.
aquele que não é inteligente; bobo, tolo, idiota (antônimo: esperto).
Que denota falta de inteligência, estupidez ou ingenuidade. Sua conversa era inepta e inútil.
[jurídico] sem os requisitos legais.

Exemplo:

“Mais de 50 dias após as primeiras manchas de óleo chegarem às praias do Nordeste, servidores federais ambientais divulgaram nesta terça-feira (22) uma nota pública classificando a atuação do governo para combater o desastre ambiental como lenta, improvisada e inepta” – Revista Exame – 22/10/2019.

Feminino: inepta.

Substantivo derivado: inépcia.